A apresentadora Xuxa Meneghel perdeu a batalha judicial no Brasil contra a Google por um tema relacionado ao ‘direito do esquecimento’.

Xuxa pediu que o motor de busca que eliminasse referências alusivas à pedofilia, por conta do filme Amor, Estranho Amor (1982). O longa mostra Xuxa interpretando uma jovem mulher que tenta seduzir uma criança de 12 anos, compartilhando alguns momentos de teor erótico. Na época, a apresentadora tinha 19 anos.

 

 

No passado, Xuxa conseguiu via medida judicial que o filme fosse retirado das videolocadoras brasileiras. Mas a internet não perdoa, e o filme virou viral, com cópias piratas do filme e da controvertida cena do assédio ao menor de idade.

Em 2010, a apresentadora apresentou uma medida contra a Google solicitando que o seu nome não fosse associado com a pedofilia por conta desse filme, mas o recurso foi negado em segunda instância.

Bom, se nem a Cicarelli conseguiu tirar o YouTube do ar, não ia ser a Xuxa a conseguir.

 

+info

Leia também:   YouTube vai acabar com propagandas de 30 segundos que não podem ser saltadas