Tim Cook

Tim Cook fez declarações intrigantes a poucas horas do evento de apresentaçãp dos novos iPhones. Ele garantiu que a Apple não é uma marca para os ricos (???).

Antes de você começar a gargalhar, é preciso verificar o elaborado contexto dessa afirmação. A longa entrevista de Cook para a revista Fortune mostra várias piadas sobre as mostras de poderio da Apple, mas também falou um pouco da suposta reputação elitista da empresa.

Tim Cook não concorda com isso, e marca uma fina linha entre dispositivos com desempenho acima da média com preço justo (que é o que eles oferecem) e aqueles produtos baratos com opções básicas:

 

“Existe um monte de empresas com margens de lucro muito maiores. Nós fixamos os preços de nossos produtos em razão do seu valor. Fazemos os melhores produtos, e isso significa que não produzimos produtos básicos.

Mas se você olhar para as nossas linhas de produtos, será possível ver que é possível comprar um iPad hoje por menos de US$ 300. É possível comprar um iPhone (dependendo do modelo) com a mesma faixa de preço. Logo, esses produtos não são para os ricos.”

 

 

Cook argumenta que seria impossível que a Apple tivesse uma base com mais de 1 bilhão de produtos circulando pelo planeta se eles fossem exclusivamente para os milionários. Porém, essa perspectiva pode iniciar um longo debate.

Partindo do princípio que os custos de fabricação do iPhone 7 fica em torno de US$ 224, mas o smartphone é vendido por mais de US$ 650, a margem de lucro aqui é enorme.

De qualquer forma, as declarações de Cook não seriam fortuitas ou casuais. Todos os rumores apontam para novos iPhones muito caros (acima de US$ 1.000).

Produtos para ricos. Para resumir.

 

Via Fortune