starbucks

Os pais de uma criança apresentou na Califórnia um processo depois de encontrar em um Frappuccino solicitado no Starbucks com um topping não solicitado: gotas de sangue.

O caso aconteceu em fevereiro de 2016, mas só agora veio a luz. Luis e Amanda Vice foram para uma unidade da Starbucks na cidade de San Bernardino, Califórnia, e pediram várias bebidas para serem consumidas em casa. Uma vez em casa, eles comprovaram que um dos copos mostrava vários pontos vermelhos, com um forte cheiro metálico que levantou suspeitas.

Outro dos copos comprados também estava nas mesmas condições, e depois dos clientes degustarem alguns goles, comprovaram que nas bordas haviam restos de sangue. A pior parte é que a filha do casal, de apenas dois anos de idade, havia consumido quase todo o conteúdo.

Primeiro, o casal suspeitou de ferimentos neles mesmos, algo que foi descartado. Logo, concluíram que a origem do sangue estava na Starbucks. Ao que parece, um dos funcionários serviu as bebidas com uma ferida na mão.

Eles entraram em contato com o gerente da loja, que ofereceu uma semana de bebidas grátis, mas parece que eles não estão satisfeitos com isso, sem falar na preocupação em se verem afetados por alguma doença.

Então, a Starbucks ofereceu US$ 1.000 para cada um dos afetados, mas isso também parece não ter sido o suficiente, e agora a empresa enfrentam os tribunais na Califórnia, buscando uma compensação financeira mais significativa.

 

Via Fox NewsKTLA