Vai levar tempo para que uma inteligência artificial ganhe um Oscar, mas já podemos ver uma IA criar um filme em apenas 48 horas, com base nos diversos requisitos indicados.

A IA Benjamin se vale da mesma tática utilizada pelo Google Fotos para compilar e condensar imagens e vídeos em um único filme com facilidade. Mas aqui, temos um filme a sério, com roteiro e estrutura narrativa.

O longa Zone Out tinha que contar nos seus diálogos com a frase “They wanted to call it ‘Adam’ – seriously”, onde em determinado momento um personagem teria que segurar uma lente e virá-la para refletir uma luz brilhante. Além disso, o roteiro tinha que considerar a ideia que um vírus modificado geneticamente poderia afetar apenas as mulheres grávidas.

A partir daí e baseado em centenas de vídeos de domínio público e modificando os rostos dos personagens, a Benjamim criou sozinha o seu filme.

 

 

Não é algo que deveria preocupar a indústria do cinema (por enquanto). Mas… quem pode prever o que pode acontecer daqui a 20 anos? Não será surpresa ver IAs mais evoluídas, a ponto de desenvolver filmes em escala industrial, a partir de uma ideia base e alguns tópicos.

Quem sabe assim a criatividade, que está morta, ganha uma sobrevida.

 

 

 

Via ArsTechnica