O Huawei Mate 20 Lite já está disponível para compra na Polônia.

O modelo possui tela de 6.3 polegadas (Full HD+, 2340 x 1080 pixels, 19.5:9), com notch e relação tela-corpo de 81%, processador Kirin 710 de 12 nm octa-core, GPU Mali G5, mias potente e mais eficiente que as versões anteriores, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento (há quem diga que existe uma versão com 6 GB de RAM em mercados selecionados) expansíveis via microSD de até 256 GB.

 

 

O Huawei Mate 20 Lite conta com câmera dupla traseira de 20 MP (f/1.8) + 2 MP, câmera dupla frontal de 24 MP + 2 MP, que também suporta o desbloqueio facial, além de leitor de digitais na parte traseira, slot dual SIM, WiFi dual band, NFC e porta USB Type-C.

No software, o modelo conta com o Android 8.1 Oreo com a interface EMUI 8.2 da empresa, além da tecnologia GPU Turbo e bateria de 3.750 mAh, com tecnologia de recarga rápida.

 

 

O Huawei Mate 30 Lite tem preço sugerido de 374 euros e, pela sua tabela de especificações, se encaixa no segmento de linha média típico dos dispositivos asiáticos. Não há previsão de lançamento desse produto em outros mercados e seus respectivos preços, ou se teremos esse produto desembarcando no Brasil em algum momento. Mas é inegável que tal modelo seria bem vindo por aqui, especialmente se a relação custo-benefício for vantajosa.

E isso, porque considero o Kirin 710 um processador eficiente para um dispositivo de linha média.

O Huawei Mate 20 e Huawei Mate 20 Pro contam com previsão de lançamento para o dia 16 de outubro, em um evento a ser realizado em Londres (Reino Unido). Os dois modelos chegarão ao mercado com o Android 9 Pie de base. Uma vantagem competitiva em relação aos demais concorrentes que ainda vão atualizar os seus principais dispositivos (se é que vão entregar tau atualização).