São centenas de smartphones lançados a cada ano, e esses produtos são divididos em categorias. Nesse post, vamos tentar definir da forma mais direta possível quais são essas categorias, para facilitar a escolha dos usuários mais leigos (ou menos experientes).

Alguns fabricantes atualizam os seus dispositivos em uma janela inferior a um ano de mercado, e tal comportamento não ajuda na hora de escolher um telefone para chamar de seu. Em um mercado exigente e muito competitivo, são lançamentos mensais, o que dificulta escolha do consumidor.

Muitas vezes o usuário não consegue se posicionar de forma adequada entre as três categorias possíveis: dispositivos de entrada, de linha média e top de linha. Esse post é um guia rápido para quem quer fazer a melhor escolha, dentro de suas expectativas e possibilidades financeiras.

 

 

Classificação pelas especificações técnicas

 

Para os mais puristas, essas são as três categorias de smartphones existentes:

– Smartphones de entrada: processador Qualcomm Snapdragon série 4XX ou MediaTek 65XX ou 67XX, entre 512 MB e 2 GB de RAM

– Smartphones intermediários: processador Qualcomm Snapdragon 6XX ou MediaTek PXX, entre 2 GB e 4 GB de RAM (agora também 6 GB)

– Smartphones top de linha: processador Qualcomm Snapdragon 8XX ou MediaTek X, entre 4 GB e 8 GB de RAM

 

 

Classificação pelo custo

 

Esse é o principal critério adotado pelos consumidores, independente das especificações ou do fato de ser um lançamento. Tem as seguintes especificações:

– Smartphones de entrada: abaixo de R$ 1.000
– Smartphones intermediários: entre R$ 1.000 e R$ 2.500
– Smartphones top de linha: a partir de R$ 2.500

 

A margem de compra pode ser alterada para os modelos em função de eventuais descontos ou ações promocionais. Algumas marcas tentam convencer o consumidor com preços mais atraentes para dispositivos não tão vantajosos. Já outros produtos sofrem quedas de preço pelos e-commerces que aplicam promoções.

Por exemplo, o Xiaomi Mi A2 Lite pode ser encontrado no Brasil (nos comércios alternativos) por menos de R$ 1.000. Mas jamais podemos considerá-lo um dispositivo de entrada, já que conta com processador Snapdragon 625, 3 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. É um típico dispositivo de linha média.

Por outro lado, o Samsung Galaxy J8 2018, que conta com processador Snapdragon série 400 com 4 GB de RAM chegou ao Brasil por R$ 1.899. Um preço absurdo para um dispositivo com hardware típico de um smartphone de entrada.

No final das contas, o mais sensato a fazer é gastar algum tempo pesquisando e comparando preços e especificações, levando sempre em consideração os parâmetros indicados para dispositivos de entrada, linha média e top de linha.

Também vale a pena pedir ajuda para um conhecido ou consultar sites e blogs de tecnologia (como o TargetHD.net) para eliminar as suas dúvidas e fazer a compra mais acertada para as suas necessidades.