OLED

A CES 2018 foi o cenário escolhido para a apresentação das novas gerações de TVs de muitos fabricantes. Com exceção da Samsung com as QLED, os grandes fabricantes apostaram nas TVs OLED, em um ano muito importante para as vendas, com a proximidade da Copa do Mundo FIFA Rússia 2018.

O plasma está morto, e a aposta na substituição das telas LCD-LED nas tecnologias baseadas em diodos orgânicos de emissão de luz (OLED), com vantagens no consumo, brilho e contraste, com TVs mais finas, leves e flexíveis, e com diagonais maiores.

As desvantagens implícitas dessa tecnologia são os ‘burn-ins’, ou imagens fantasmas nas imagens fixas e o seu alto custo de produção, o que resulta em um preço final bem superior às telas de LED.

Do mais, as novidades passam pela tendência de aumento de tamanho e resolução (4K no mínimo), tecnologias de melhorias de imagem e representação de cores, maiores funções nas Smart TVs com integração de serviços de streaming e outros aplicativos, suporte para certificações como THX 4K e 4K Cinema HDR, a certificação Ultra HD Premium, suporte para o HDR10+ e os primeiros protótipos com 8K.

E essas são as melhores TVs OLED da CES 2018.

 

LG AI OLED W8

 

 

Pode se passar por um quadro pela ausência de bordas. É muito fina e tem um cabeamento mínimo. Inclui uma barra de som com suporte para Dolby Atmos, que é por onde passa a maioria dos conectores. Pode ser colocada com suporte em móveis ou diretamente na parede. Disponível em versões com 77 e 65 polegadas (4K) e suporte para HDR e Dolby Vision.

A etiqueta ‘AI’ corresponde à função LG ThinQ, que está presente em todos os produtos eletrônicos e serviços da LG que incluem Inteligência Artificial. Suporta o Google Assistant e Amazon Alexa, oferecendo um controle por voz que pode controlar as principais funções da TV. Preços de venda não foram revelados.

 

Panasonic FZ950

 

 

A série top de linha da Panasonic oferecerá modelos com 65 e 55 polegadas (4K), frutos da parceria com a Hollywood Deluxe, que prometem a maior fidelidade possível com as normas cinematográficas.

Para isso, incorpora um novo motor HCX com metadados dinâmicos HDR10+ e Dolby Vision para mostrar 100% da gama de cores DCI. Contam com certificação para as já mencionadas Ultra HD Premium e THX e o Tuned by Technics para a parte de áudio. Preços não foram revelados.

 

Sony Bravia A8F

 

 

Com telas de 85, 65 e 55 polegadas (4K), usa o processador de imagem X1 Extreme com suporte para HDR e a tecnologia própria X-Motion Clarity, para minimizar os desfoque nas imagens em movimento.

A Sony integrou nas TVs um sistema de áudio denominado Accoustic Surface, que emite o som a base de vibrações a partir da tela, projetando o áudio de forma uniforme. Suporta Dolby Atmos e DTS-X. Chegam ao mercado em abril, mas preços não foram revelados.