robo inteligencia artificial - A Inteligência Artificial pode sofrer de depressão no futuro

A Inteligência Artificial tem como principal objetivo simplificar nossa vida, se aproximando da nossa forma de pensar. E isso está acontecendo: as máquinas estão pensando como os humanos. Porém, como nada e ninguém é perfeito, essas máquinas podem herdar algumas das falhas humanas.

De acordo com o neurocientista Zachary Mainen, é plausível considerar que, no futuro, os sistemas de Inteligência Artificial podem vir a sofrer dos mesmos problemas neurológicos e psicológicos que os humanos.

A mente humana possui um gigantesco número de variáveis de pensamento, onde as drogas, o estresse ou influências externas podem levar à enxaquecas, depressão, alucinações e outros efeitos nocivos.

E o mesmo pode acontecer com a Inteligência Artificial baseada em redes neurais.

A psiquiatria computacional estuda os programas de IA desenvolvidos para serem o mais semelhante possível com o cérebro humano. E, mesmo sendo uma teoria, já é possível obter algumas conclusões.

A serotonina pode produzir a depressão e alucinações no cérebro, e um programa de IA pode entregar o mesmo resultado se utilizar a neuroquímica como base para operar em um nível mais humano.

Vale salientar que os pesquisadores já contam com os elementos necessários para criar uma inteligência artificial que opere de forma semelhante ao cérebro humano, e não vai demorar muito até que a cópia do cérebro seja completa.

Porém, muito provavelmente não teremos uma inteligência artificial livre de emoções, mas sim com todas as nossas características, o que pode ser algo muito perigoso.