xiaomi-mi-pad-8-1

Os rumores que circulavam pela internet são agora uma realidade. A Xiaomi apresentou em um evento realizado em Pequim (China) o seu primeiro tablet, o Xiaomi Mi Pad.

O dispositivo possui o sistema operacional da própria Xiaomi, o MIUI (baseado no Android 4.4 KitKat), gerenciado pelo processador Tegra K1, sucessor do Tegra 4. Esta SoC foi apresentada na última CES 2014, e combina CPUs ARM Cortex-A15 com gráficos de arquitetura Kepler da NVIDIA, que podemos encontrar em computadores e notebooks. Seu clock é de 2.2 GHz.

A Xiaomi informa que a tela “retina” do tablet conta com um tamanho de 7.9 polegadas (2.048 x 1.536 pixels, 326 ppp). É o mesmo que encontramos no iPad mini com tela Retina, algo que o fabricante faz questão de lembrar na página oficial do lançamento, assim como na apresentação do produto no evento, mostrando vários dispositivos que fazem alusão à Apple.

xiaomi-mi-pad-7-1

O equipamento conta ainda com 2 GB de RAM, conectividade WiFi 802.11 b/g/n/c, Bluetooth 4.0, câmera traseira de 8 megapixels (com sensor Sony retro-iluminado, f/2.0) que é capaz de gravar vídeos em 1080p, e câmera frontal de 5 megapixels.

Sua bateria é de 6.700 mAh (com autonomia prometida de até 16 horas de uso), sensores de luz e proximidade, giroscópio e bússola. Sobre o seu armazenamento, ele está disponível nas capacidades de 16 GB e 64 GB (ambos expansíveis via slot para cartões microSD de até 128 GB). O tablet possui 8.5 mm de espessura e peso de 360 gramas. Sua carcaça é de plástico brilhante, e estará disponível em variadas e alegres cores.

O Xiaomi Mi Pad tem preço sugerido de US$ 240 (já convertidos) na sua versão de 16 GB, e US$ 273 (igualmente convertidos) para o modelo de 64 GB. Não há previsão para sua comercialização internacional, e na China, a empresa vai abrir um programa de testes em junho.

xiaomi-mi-pad-4-1 xiaomi-mi-pad-1-1 xiaomi-mi-pad-5-1 xiaomi-mi-pad-2-1 xiaomi-mi-pad-6-1 xiaomi-mi-pad-3-1 xiaomi-mi-pad-9-1