Xiaomi Mi Max 2

 

A Xiaomi apresentou oficialmente o Xiaomi Mi Max 2, smartphone com elegante corpo metálico, generosa bateria de 5.300 mAh e  modo de recarga rápida Quick Charge 3.0.

O modelo conta com tela de 6.44 polegadas (Full HD, 342 ppp), protegido com Gorilla Glass. Nele, se esconde um processador Qualcomm Snapdragon 625 trabalhando com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento (a versão Prime conta com 128 GB), expansíveis via microSD em slot SIM híbrido.

 

 

Na parte fotográfica, temos um sensor traseiro de 12 MP (Sony IMX386) com foco PDAF, HDR para fotos e vídeos e pixels de 1.25 mícrons. É a mesma câmera do Xiaomi Mi 6. O sensor frontal possui 5 MP (f/2.0) com ângulo de visão de 85 graus.

O Xiaomi Mi Max 2 conta com alto-falantes estéreo na parte superior do smartphone, para uma experiência multimídia mais imersiva.

 

 

Obviamente, a bateria aqui tem destaque. O modelo conta com 5.300 mAh de bateria, com modo de recarga rápida Quick Charge 3.0, permitindo a recarga de 68% de sua capacidade em apenas 60 minutos. O smartphone deve oferecer uma vida útil de até dois dias de uso antes de uma recarga (o número pode variar de acordo com o perfil de uso).

O modelo ainda recebe leitor de digitais, mas deixa de lado o NFC. Conta com sensores de infra-vermelho com melhorias de software para o uso com uma mão, com a ajuda da interface MIUI.

 

 

O novo Xiaomi Mi Max 2 chega ao mercado chinês em breve, e muito provavelmente não deve abandonar o país por conta das questões que envolvem a Xiaomi que bem conhecemos. Mas vamos ficar atentos sobre seus movimentos no mercado.

Seus preços sugeridos são: 220 euros (4 GB/64 GB) e 259 euros (4 GB/128 GB).