Xiaomi Mi A1

A Xiaomi apresentou na Índia o Xiaomi Mi A1, smartphone de linha média com corpo metálico, câmera traseira dupla e Android puro.

O principal destaque do dispositivo não está nos seus atributos técnicos, mas sim no fato dele ser o primeiro smartphone da Xiaomi a apostar no Android One.

Sua estética lembra muito o Xiaomi Mi 5X, sem falar na semelhança inevitável com o iPhone 7, com o corpo completamente metálico, a câmera traseira dupla e o leitor de digitais na parte traseira.

 

 

O Xiaomi Mi A1 conta com uma tela de 5.5 polegadas (Full HD, 400 ppp) com Corning Gorilla Glass. Suas dimensões são de 155,4 x 75,8 x 7,3 mm, com peso de 165 gramas. No seu interior temos um processador Qualcomm Snapdragon octa-core a 2,2 GHz, com GPU Adreno 506, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento (expansíveis via microSD).

O conjunto é alimentado por uma bateria de 3.080 mAh com modo de recarga rápida via USB Type-C. Um sistema dissipador de calor proprietário da Xiaomi garante que o mesmo não fique acumulado em excesso, diminuindo em até dois graus a temperatura interna do dispositivo.

 

 

O Xiaomi Mi A1 tem um amplificador de 10 volts que melhora a capacidade de reprodução, além de um algoritmo de calibração DHS que melhora a saída nos alto-falantes, e um amplificador especial para melhorar o desempenho dos fones de ouvido.

Além do leitor de digitais, o modelo conta com sensor de infravermelho, Bluetooth, GPS, LTE e WiFi, além do já citado conector para fones de ouvido de 3.5 mm.

 

 

A câmera traseira é a mesma presente nos modelos Xiaomi Mi 6 e Xiaomi Mi 5X, com sensores traseiros duplos com distâncias focais diferentes. Com isso, a Xiaomi consegue por um lado o zoom ótico e o modo retraso, além de permitir o registro de fotos em colorido ou em preto e branco, o popular efeito bokeh e o desfoque com aparência de câmera profissional.

As duas câmeras contam com 12 MP, com uma das lentes com grande angular e a outra com tele objetivo. O sensor frontal possui 16 MP.

 

 

A grande aposta do dispositivo é usar pela primeira vez o Android One, sistema operacional da Google inicialmente desenvolvido para smartphones de entrada, mas agora avançando em outros segmentos. É o primeiro smartphone da Xiaomi sem a MIUI e com Android puro no mercado.

Ou seja, o Xiaomi Mi A1 é quase um Nexus ou Pixel, já que vai receber as recentes atualizações do Android de forma limpa, sem bloatwares e antes de todo mundo. Os únicos aplicativos pré-instalados da Xioami no dispositivo são a câmera, a do infravermelho e uma loja própria de aplicativos.

As atualizações do smartphone serão gerenciadas pela Google, o que fará com que o modelo receba o Android 8.0 Oreo antes do final de 2017, e será um dos primeiros a receber o Android P quando o mesmo for lançado. Sem falar no armazenamento ilimitado de fotos (de alta qualidade) no Google Fotos.

 

 

O Xiaomi Mi A1 chega ao mercado da Ínida em 12 de setembro. O dispositivo estará disponível em mercados selecionados da Ásia Pacífico, Europa, Oriente Médio, África e América.

Seu preço sugerido é de 195 euros.