uso-de-microSD

A Xiaomi resolveu explicar os seus motivos pelos quais eles não adotam slots de expansão microSD nos seus smartphones. Hugo Barra, vice-presidente internacional da empresa, foi o responsável por dar as justificativas para uma decisão que contraria o desejo da maioria dos usuários que buscam obter o maior espaço possível de armazenamento em seus dispositivos móveis.

De acordo com Barra, os cartões microSD – em via de regra – podem apresentar muitos problemas de qualidade, e contam com uma elevada taxa de falhas, o que pode gerar um grande problema para os usuários que, em caso de falha nos cartões microSD, podem perder todos os seus dados.

É evidente que tais justificativas contam com um fundo de verdade, mas também é preciso deixar claro que, por um lado, os efeitos não são os mesmos se o usuário utilizar um microSD de alta qualidade. Por outro lado, Hugo Barra parece se esquecer que sempre existe a possibilidade o usuário fazer por conta própria cópias de segurança periódicas dos seus arquivos, reduzindo assim a chance de grandes danos em caso de falhas.

Também é importante lembrar que não adicionar um slot microSD em um smartphone  é também uma estratégia comercial. A maioria dos modelos top de linha não contam com slots para memória estendida, e acabam cobrando a mais pelo mesmo modelo com capacidade de armazenamento maior. Vide o iPhone 6, que tem um considerável salto de preço da versão com 16 GB para o modelo com 64 GB.

Via TalkAndroid