xiaomi-topo

A Digitimes garante que o notebook da Xiaomi com Linux está em desenvolvimento. A fonte retoma assim as especulações surgidas no final de 2014, que prometia um clone do MacBook Air com Linux por US$ 400.

A história acabou em um grande fake, onde a Xiaomi qualificou a informação como ‘uma notícia falsa’, e a imagem que acompanhou o rumor na verdade era de um clone chinês, Kaka i5 K18 modificado no Photoshop para incluir digitalmente a marca Mi. A nova informação diz que o notebook está em desenvolvimento, e que será produzido com parceiros do porte da Inventec e Foxconn Electronics.

Para este notebook Xiaomi com Linux, a empresa vai utilizar a mesma estratégia que deu certo nos smartphones: oferecer uma destacada relação custo/benefício. Os dados falam por si: em agosto, a Xiaomi superou a Apple como maior vendedora de smartphones na China.

A Xiaomi segue com sua tendência de expansão internacional. Eles venderam 34.7 milhões de smartphones no primeiro semestre de 2015 com dados oficiais, e é a start-up mais valiosa do planeta. Mas é claro que um notebook não é um smartphone. Vamos ver se o produto acaba se tornado realidade, e se fará sucesso.

Via Digitimes