xbox-one-top

Muitos foram os rumores que garantiam que o novo Xbox necessitaria de uma conexão à internet para funcionar. Se por um lado a Microsoft se encarregou de confirmar que isso não iria acontecer, o fato é que isso pode acontecer em algumas situações.

Levando em conta que o Xbox One faz uso de armazenamento e funções específicas na nuvem, é normal que muitos jogos não podem ser iniciados sem a conexão de internet. De modo que, tal como a própria Microsoft comentou para o site da Wired, a decisão do jogo exigir ou não a conexão na internet vai depender exclusivamente do desenvolvedor do jogo.

Por outro lado, a mesma matéria da Wired confirma que o console instala os jogos no disco rígido para serem executados, além de vincular essa instalação ao perfil do jogador na Xbox Live. Isso impede que possamos instalar esse mesmo jogo em outro console, a menos que paguemos uma suposta taxa que existirá especificamente para essa funcionalidade.

Além disso, na lista de perguntas frequentes publicadas na página oficial do Xbox One, fala-se de uma DRM permanente, que marcará os jogos e filmes em Blu-ray, para identificá-los quando não contamos com uma conexão de internet para utilizar o novo console. Mesmo assim, a Microsoft insiste em afirmar que tais medidas não impedirão que o mercado de jogos de segunda mão e empréstimos de jogos siga existindo na era Xbox One.

Segundo informa a própria Microsoft, o Xbox One foi desenvolvido para que todas essas atividades se tornem possíveis, sem entrar em detalhes. Ou seja, imagino que todo mundo vai ter que pagar a tal taxa extra para rodar uma única unidade do jogo em múltiplas contas.

Com isso, dois dos grandes mistérios do Xbox One estão revelados, apesar da resposta não ser necessariamente aquela que muitos esperavam.

Via Wired