lead-iphone6

Segundo fontes do The Wall Street Journal, a Foxconn, uma das empresas que está fabricando os novos iPhone 6, está enfrentando problemas para a produção do dispositivos. E, ao que aprece, a situação é mais complexa do que das outras vezes que a fábrica atrasou a produção, justamente por serem dois modelos diferentes.

A Foxconn não é a única que está fabricando os novos iPhones, mas segundo o WSJ, por enquanto mais ninguém está produzindo o iPhone 6 Plus de 5.5 polegadas. No caso do modelo de 4.7 polegadas, a Apple encomendou mais unidades, e para atender a demanda, a Foxconn teve que reforçar suas linhas de produção em Zhengzhou (China).

A Foxconn tem hoje mais de um milhão de trabalhadores na China continental, e 200 mil deles estão voltados exclusivamente na fabricação dos novos iPhones e os componentes necessários para essa tarefa. Ainda segundo a fonte, nos últimos dias, esses números foram aumentados para satisfazer a demanda.

Ao que parece, com esses recursos, a Foxconn está produzindo 140 mil unidades do iPhone 6 Plus, e 400 mil unidades do iPhone 6 por dia. São números elevados demais para serem críveis. Porém, o mais importante é que, com tudo isso, os prazos de espera confirmados pela Apple são longos: para o iPhone 6, são de 7 a 10 dias laborais, enquanto que o iPhone 6 Plus pode alcançar até quatro semanas de espera.

A verdade é uma só: não é fácil encaixar uma demanda tão brutal de um smartphone cuja versão mais barata custa US$ 699. Mas tais problemas mostram mais uma vez que a Apple é capaz de superar até mesmo as expectativas mais otimistas.

Via The Wall Street Journal