notebook-teaser

Dados da IDC e da Gartner coincidem sobre os dados de vendas de PCs no terceiro trimestre de 2015, e apesar de algumas discrepâncias em pontos ou quantidades, o resultado final é o mesmo: as vendas caíram aproximadamente 10% em todo o planeta, com os mesmos protagonistas.

A Gartner informa que a queda nas vendas de computadores no período é de 7,7%, com 73,7 milhões de unidades. Os líderes de vendas (pela ordem) são Lenovo, HP, Dell, Apple e Acer. Na tabela abaixo, vemos como Apple e Dell são as únicas que melhoraram os seus números em relação ao mesmo período do ano passado.

vendas-pc-q3-2015-01

A IDC não mostra a melhora de algumas empresas. Para ela, todas tiveram resultados piores do que em 2014, com perdas maiores para ASUS e Acer. Nesse relatório, vemos a mesma ordem nos fabricantes, mas as vendas são inferiores, com 71 milhões de unidades. A queda registrada foi de 10,8%.

Três empresas se destacam das demais em vendas: Lenovo, Dell e HP, que superam as 10 milhões de unidades vendidas. É curioso ver que as quatro primeiras (com a Apple) são as que melhor mantém suas posições, e as quedas mais acentuadas aparecem a partir da quinta posição.

No caso da Lenovo, líder do setor, sofre pela falta de aumento nas vendas na Ásia-Pacífico, que foi moderada por um bom comportamento nos Estados Unidos (com muitos lançamentos de híbridos), sem falar na variação da cotação do dólar, que afetou diversos mercados.

vendas-pc-q3-2015-02

Os analistas indicam que a situação pode melhorar quando o Windows 10 deslanchar. No quarto trimestre de 2015, veremos vendas melhores motivadas pelo crescimento do sistema da Microsoft, e também pela nova leva de processadores da Intel (Skylake).

Para os fabricantes, não é tão simples mudar de geração de hardware. É preciso ajustar os preços ao longo de 2016 para que eles não mudem em relação ao que eles oferecem agora, atualizando as novas configurações. As vendas se estabilizarão em 2016, com quedas menos acentuadas.

surface-pro-4-surface-book

Sobre a Apple, a Gartner aponta a empresa como a única “vencedora”, considerando os melhores resultados de 2015 em relação ao ano passado. O aumento nas vendas foi de 1,5%, com uma cota de mercado de 7,6%.

A IDC discorda da Gartner. A queda da Apple nas vendas foi de 3,4%, mas mantendo a cota de mercado. Desde o terceiro trimestre de 2013, a empresa não registrou um “crescimento” tão lento, e também culpam o dólar nas vendas fora dos Estados Unidos.

Via IDC, Gartner