Windows 10

 

O Windows 10 alcançou a marca de 25.3% de mercado em janeiro, de acordo com os dados da NetMarketShare.

Um avanço lento, é verdade. Mas é um avanço. Um quarto cota de mercado em um ano e meio não é algo tão ruim, se levarmos em conta a queda nas vendas de computadores pessoais e o fim da janela de atualizações gratuitas.

Aqui, a aposta da Microsoft é no pragmatismo. Sabemos que o Windows 7 e o Windows 8.1 não receberão melhoras, se limitando às correções. Por outro lado, só o Windows 10 terá suporte oficial para as novas plataformas de hardware e será o único a trabalhar com dispositivos de realidade virtual. Sem falar no Creators Update, que deve trazer muitas novidades.

Mas tudo isso não tira o Windows 7 do trono, com 47.2% de cota, mas perdendo mais de um ponto por mês, a mesma quantidade que o Windows 10 ganha.

Se essa tendência continuar, o Windows 10 será líder no final de 2017.

 

 

De forma surpreendente, o Windows XP resiste, e ganhou mercado, superando os 9% de cota. O Windows 8.1 se manteve estável (6,9%), e o Windows Vista finalmente desapareceu de nossas vidas.

Nos demais sistemas, o macOS e o Linux estagnaram em 6.32% e 2.27% respectivamente. Hoje, o Windows soma 91.41% do total de cota entre os computadores pessoais.

 

Via NetMarketShare