Windows 10

 

Satya Nadella anunciou na BUILD 2017 que a já são 500 milhões de dispositivos funcionando com o Windows 10 no planeta.

O número de ativações do Windows 10 está aumentando a um ritmo anual de 200 milhões de dispositivos. No ano passado (na BUILD 2016), a Microsoft anunciou 300 milhões de dispositivos ativos, e em setembro (na Ignite 2016), anunciaram a marca de 400 milhões de dispositivos ativos.

Com isso, a Microsoft está no meio da meta estabelecida em 1 bilhão de dispositivos ativos com Windows 10 em 2 ou 3 anos. A própria Microsoft reconheceu que o objetivo era impossível de ser alcançado nesse prazo, ou até o final de 2019.

Apesar da Microsoft afirmar que esta é a adoção mais rápida de todos os tempos em um sistema operacional, a cota de mercado do Windows 10 ainda está em 26.8% (números de abril de 2017), o que mostra ao menos que o novo software superou o mal sucedido Windows 8.

Por outro lado, os números mostram a incapacidade de superar o Windows 7, que segue mandando, apesar da nova versão do sistema operacional estar disponível de graça durante um ano inteiro.

Com exceção de correções de segurança, o Windows 10 é o único sistema operacional que a Microsoft trabalha nesse momento, além de ser o único vendido pré-instalado em equipamentos novos, além de ser o único com suporte para os novos hardwares, o que pode ajudar na sua expansão a longo prazo. Sem falar nas expansões empresariais em curso ou programadas.

O futuro é do Windows 10. 500 milhões de dispositivos não são poucos, levando em conta a queda nas vendas dos PCs, o Windows 7 ainda em alta e o fiasco do Windows Phone/Mobile.

Por fim, o Windows 10 possui nesse momento 300 milhões de usuários ativos, que usam o sistema operacional todos os dias por pelo menos 3h30.