microsoft-edge

 

A Microsoft iniciou uma nova leva de notificações que “informam” o usuário sobre os benefícios de alguns aplicativos do Windows 10.

As notificações que aparecem na barra de tarefas são apenas “recomendações” e não publicidade de seus próprios aplicativos. Segundo a Microsoft, é claro.

A notificação da vez esta diretamente relacionado com o navegador Edge, exclusivo do Windows 10. A Microsoft tenta evitar a sangria do Internet Explorer, que perdeu 331 milhões de usuários em um ano.

O Windows 10 “informa” que “o Edge é mais seguro que o Chrome e o Firefox”. A Microsoft já utilizou essa tática indicando o menor consumo de bateria do seu navegador em relação à concorrência.

 

edge_safer_tip_windows_10

 

O Edge melhorou em todos os níveis em relação ao Internet Explorer, incluindo no aspecto de segurança. A Microsoft tem o direito de promover as suas soluções, mas a crítica acontece por fazer isso através de avisos tão genéricos, difíceis de serem comprovados, e em um sistema operacional próprio, que na teoria deveria ser neutro com aplicativos de terceiros.

No verão, a empresa colocou um “bloqueador de navegadores” no seu serviço de controle dos pais, e mais recentemente, a Kaspersky Lab acusou a Microsoft de abuso de posição dominante para impulsionar o Windows Defender.

A situação não é inédita. A Google também foi acusada de favorecer os seus próprios serviços para limitar a concorrência.