Windows-10-teaser-2016

O Windows 10 registrou o seu maior aumento de cota de mercado mensal desde o seu lançamento, em julho de 2015. A má notícia é que o seu maior ‘competidor’, o Windows 7, também ganhou cota de mercado.

De acordo com os dados da empresa de análise NetMarketShare, o Windows 10 ganhou mais de 2% de mercado no mês de maio, alcançando 17,43%. É surpreendente ver como essa versão aumenta de cota mês a mês. Ainda que as vendas de PCs novos sigam em queda livre, praticamente todos os novos computadores que chegam ao consumidor contam com o novo software pré-instalado, o que ajuda a explicar o aumento nessa porcentagem.

Outro fator que influencia nesse aumento de mercado do Windows 10 é a proximidade do fim do programa de atualização gratuita para o novo software a partir de equipamentos com licença válida do Windows 7 e Windows 8.1, o que anima algumas pessoas a atualizarem os seus dispositivos. Alguns veículos comentam que o aumento dessa porcentagem é resultado também da política agressiva da Microsoft com as ‘atualizações forçadas’ ao oferecer o software, mas é impossível avaliar qual é a porcentagem de updates em função desse fator.

Windows10_2

A curiosidade dos dados do mês de maio chega com o aumento da cota do Windows 7 de quase 1% em um mês. Com essa tendência, e apesar dessa versão ter perdido 10% de mercado no último ano, a reflexão é evidente: o Windows 7 vai reinar por muito tempo, uma vez que o seu suporte foi estendido para até 2020.