edge-browser-shutterstock-windows-10

Não resta dúvidas que a Microsoft facilitou ao máximo a vida dos usuários ao oferecer uma atualização gratuita para o Windows 10 a partir de dispositivos com as versões Windows 7 e Windows 8.1. Em algumas situações, a empresa praticamente impôs isso. Porém, alguns usuários simplesmente se negam a realizar o update. Pois bem, para esse grupo o prazo de gratuidade do novo software está chegando ao fim.

A Microsoft ofereceu a possibilidade de atualização sem custos, com a condição de prazo de um ano a partir do lançamento oficial do Windows 10. E isso vai acontecer em 29 de julho. A própria Microsoft deixa bem claro que, para aqueles que não sucumbiram ao encanto do novo sistema operacional, contam agora com menos de dois meses para fazê-lo sem custo adicional.

Depois de anunciar que 300 milhões de dispositivos ao redor do planeta já contam com o Windows 10, a data de 29 de julho é reforçada para o fim da gratuidade de atualização. No seu lugar, estará disponível um pacote para download no valor de US$ 119.

Essa pressa deve ser somada pela pressão exercida por conta da primeira grande atualização do Windows 10, a Anniversary Update, que estará disponível a partir do mês de agosto. O update contará com muitas novidades relacionadas ao Cortana, HoloLens e Xbox.

Honestamente, estou muito satisfeito com o Windows 10, e para aqueles que puderem realizar o update até 29 de julho, eu recomendo que o façam. Compreendo que em alguns casos específicos isso não será possível, especialmente para aqueles que contam com softwares proprietários ou de funcionamento específico, obrigando assim a permanência em versões anteriores. Mas para o grande público, eu não vejo motivos para não realizarem a troca pelo software atualizado.

De qualquer forma, fica claro que o aviso do fim da gratuidade é mais uma motivação que a Microsoft quer oferecer para animar os usuários a aumentarem a cota de mercado da última versão do seu sistema operacional.

 

Via Windows Blog