whatsapp-teaser

Pouco mais de 24 horas depois do efetivo bloqueio através de decisão judicial, o WhatsApp voltará a funcionar no Brasil. No início da tarde de hoje (3), a Justiça de Sergipe decidiu reconsiderar o recurso que o serviço de mensagens instantâneas impetrou para ter o aplicativo funcionando novamente.

A decisão tem efeito imediato, e o WhatsApp será desbloqueado em todas as operadoras nas próximas horas. Alguns usuários e veículos de imprensa já informam sobre o retorno do serviço, que deve ser gradual entre as prestadoras de serviços de internet.

O WhatsApp entrou com um recurso para revogar a proibição dos seus serviços na noite de ontem (2), mas o desembargador plantonista Cezário Siqueira Neto, do Tribunal de Justiça de Sergipe, revogou o recurso na madrugada de hoje (3). O desembargador argumentou a favor da manutenção da proibição afirmando que “a empresa nunca se sensibilizou em enviar especialistas para discutir com o magistrado e com as autoridades policiais interessadas sobre a viabilidade ou não da execução da medida”.

Isso reforça uma das teorias levantadas por alguns veículos de imprensa, que acusam o serviço de nunca terem explicado de forma técnica como era impossível para eles ter acesso ao conteúdo das mensagens trocadas dentro da plataforma. O WhatsApp sempre se defendeu afirmando que isso não seria possível, mas nunca provou sua inviabilidade com evidências críveis.

Agora, o desembargador Osório de Araújo Ramos Filho reconsiderou a decisão do colega plantonista. Os advogados do WhatsApp argumentam que o bloqueio do aplicativo é uma medida desproporcional, que afeta milhões de pessoas, quando o que realmente interessa é pegar alguns criminosos investigados.

O motivo para um novo bloqueio do WhatsApp foi uma nova investigação envolvendo o crime organizado e o tráfico de drogas. Por não contar com os dados solicitados pela Justiça, a empresa alega que não poderia fornecer os mesmos.

Logo, para aqueles que estão sofrendo de crise de abstinência, um pouco mais de paciência, pois o WhatsApp está voltando.

Via O Globo