mulher-usando-smartphone

O usuário médio faz o download de vários aplicativos, mas acaba utilizando poucos desses escolhidos. 70% do tempo dos usuários dedicados aos aplicativos se centram em apenas os três mais utilizados. E a baixa margem para novos aplicativos faz com que seja mais cômodo simplesmente ficar com aqueles que já estão no smartphone.

Um novo estudo revela que, para um aplicativo, perder 80% dos seus usuários é algo absolutamente normal, já que 77% deles não voltam a utilizar um aplicativo instalado 72 horas depois do mesmo instalado no dispositivo. Os norte-americanos, por exemplo, baixam uma média de 8.8 aplicativos por mês. Nem todos tem um uso permanente nem a sorte de se incorporar aos favoritos do usuário: os aplicativos de mensagens, as redes sociais, o navegador, o reprodutor de música e algum outro jogo para matar o tempo.

uso-aplicativos-smartphones

Os dados refletem uma realidade sobre o primeiro impacto que deve causar um aplicativo. 72 horas é o tempo limite para um aplicativo conquistar um usuário. Esses 3 dias devem transformar o app em um aplicativo útil, parte do dia a dia do usuário. Caso contrário, o mesmo será desinstalado.

Os usuários testam muitos aplicativos, mas decidem quais querem deixar de usar ente os 3 e 7 primeiros dias. Para os aplicativos ‘decentes’, a maioria dos usuários mantém o mesmo instalado além de 7 dias. A chave para o sucesso é conseguir conquistar os usuários entre o terceiro e o sétimo dia.

Os dados também revelam outra realidade no mercado de aplicativos móveis, principalmente quando se estudam os aplicativos gratuitos e comparamos eles com os pagos. A gratuidade de um aplicativo convida ao teste. Talvez não precisamos disso, ou talvez só buscamos alternativas ao que usamos. Logo, se trata de testes e não de fracassos.

iphone-com-aplicativos

Ou seja, amigo desenvolvedor, se você se preocupa com a queda dos seus usuários, entenda que isso é normal. Seu objetivo deve ser não uso diário, mas sim a permanência no dispositivo do seu público alvo. Pode ser que usem apenas uma vez por semana, dependendo do que o seu aplicativo oferece, mas evitar que o usuário desinstale o aplicativo já é meio caminho andado.

Via Andrew Chen