andy_

O pessoal do site Phone Arena resgatou uma história do livro “Dogfight” – que fala sobre o crescimento dos smartphones e tablets nos últimos anos, coletando pequenas anedotas dos principais protagonistas do mercado – no mínimo, interessante. Voltemos para o ano de 2005, quando o conceito de smartphone não tinha nada a ver com o que vemos hoje, e nem se pensava que seria explorado de forma tão exagerada. Nessa época, as empresas tinham os seus próprios sistemas, e os poucos aplicativos não funcionavam de um modelo para outro.

Era normal ver os desenvolvedores distantes desses dispositivos, até a chegada do Android e do iOS. A história tema desse post tem a ver com Andy Rubin, um engenheiro que inicialmente criou um sistema para câmeras fotográficas, mas que logo chegou aos telefones inteligentes.

t-mobile-sidekick-4g-ofc

Andy começou a sua carreira como engenheiro de robótica na Carl Zeiss, para logo depois começar a trabalhar no mundo dos dispositivos móveis. O seu primeiro sucesso foi em uma empresa chamada Danger, com o telefone T-Mobile Sidekick. O passo seguinte, em outubro de 2003, foi colocado em prática, com o projeto do Android.

Um ano depois, ele começava a ter problemas para financiar o projeto, sem ter uma empresa importante para dar o suporte ao projeto. Porém, ele seguia desenvolvendo o sistema, para apresentá-lo a possíveis compradores. E, para surpresa de muitos, a Samsungo conheceu o projeto do Android antes da Google.

A equipe do Android era pequena, e oito pessoas viajaram até Seul (Coreia do Sul) para ter um encontro com os executivos da Samsung. Curiosidades que só a vida pode nos oferecer, anos depois, graças ao Android, a Samsung se tornou a empresa dominante do mercado mobile.

samsung-omnia-hd-android

O encontro envolveu 20 executivos da Samsung, que escutaram tudo o que Rubin tinha para dizer. Porém, eles não se entusiasmaram com o projeto a ponto de fazer perguntas. A Samsung não levou a sério o Android, argumentando que eles eram uma equipe reduzida de pessoas, e que não via a possibilidade de evoluir o projeto para algo de sucesso.

Isso aconteceu algumas semanas antes da Google comprar tudo o que estava relacionado com o projeto do Android por US$ 50 milhões. Os oito membros da equipe de desenvolvimento passaram a fazer parte da equipe de Mountain View. E o resto da história é essa que você já conhece.

Via Phone ArenaDogfight