cortana

A Microsoft começou a trabalhar em um assistente digital por voz há 20 anos, no Windows 95. Porém, a taxa de erros na época era quase de 100%, de acordo com Xuedong Huang, responsável pelo departamento de reconhecimento na Microsoft.

No começo de 2015, a Google anunciou que havia conseguido reduzir a a sua margem de erro de reconhecimento de voz em até 8%. Parecia poco, mas para Huang, foi uma grande melhora. E quando tudo começou lá atrás, há 20 anos, a taxa de erros se aproximava de 100%.

Ainda assim, muito melhor que o Microsoft MiPad, criado pela equipe de Huang e apresentado por Bill Gates na CES 2001. O MiPad nunca chegou ao mercado, mas desde então os avanços em cima dessa tecnologia foram fabulosos.

Com o Cortana, o Projeto Oxford e a nuvem Azure que os sustentam, e a Microsoft se candidata a ser a protagonista dessa revolução. Os assistentes pessoais de hoje são apenas um passo para uma Inteligência Artificial real. Não faz muito tempo que Nadella garantiu que o Cortana “vai substituir o navegador”, e no lugar de usar um teclado e mouse no PC, os assistentes buscarão e apresentação a informação de forma matural, executando os comandos por voz.

Via TimesUnion