iphone-6s-box

A Apple tem uma legião de fiéis seguidores, e isso não é nenhuma novidade. Muitos deles trocam de iPhone a cada ano, quando um novo modelo é lançado. E o valor pago pelos novos smartphones não é precisamente baixo, mesmo que o modelo antigo tenha pouca perda de mercado.

Mas parece que a Apple quer fidelizar ainda mais os seus fiéis, com o iPhone Upgrade Program. Por um palagmento mensal, o usuário terá a garantia de poder trocar o seu smartphone a cada ano. O valor a ser pago é de US$ 32/mês, mais caro do que alguns programas de fidelidade das operadoras norte-americanas. No Brasil, a operadora Claro oferece algo semelhante, com o programa Claro Up, que custa US$ 99/mês, mas a ‘vantagem’ do programa da Apple é não ficar fidelizado com uma operadora.

E a ideia da Apple é justamente essa: oferecer o upgrade de smartphone sem precisar recorrer às operadoras e aos contratos de dois anos de permanência. O iPhone será desbloqueado, terá o serviço AppleCare+ e o usuário terá a liberdade de escolher a operadora que quer contratar (mas sem detalhar se essa contratação é obrigatória ou não). O pagamento mensal será feito diretamente para a Apple, e apesar de inicialmente ser anunciado apenas para os Estados Unidos, a ideia da empresa é expandir a oferta para mais países, sem especificar quais.

O programa pode ser tentador para muitos. Não só por incluir um novo iPhone na vida do cliente, mas por contar também com a inclusão do AppleCare+, o que garante uma assistência técnica, um smartphone substituto caso seja necessária uma reparação, e dois consertos fora da garantia (com pagamento prévio de uma franquia). Sem falar que você não vai pagar o smartphone novo na íntegra em dois anos, e daqui a um ano você tem um telefone atualizado em mãos.

Logo, talvez seja algo para muitos considerarem, pois ter o último iPhone lançado pode parecer um gasto exagerado para muitos, mas pensando no fato que o smartphone da Apple é um dos carros-chefe das operadoras – que tentam prender o usuário por dois anos com um preço similar e tarifas elevadas -, enquanto que a Apple te faz pagar dois anos, mas para renovar o telefone todo ano, pode ser um bom negócio.

Lembrando: os preços em reais são teóricos, com a conversão direta do dólar a R$ 4 (obrigado, Dilma). Caso o serviço realmente chegue ao Brasil, ele pode custar bem mais do que isso. Até porque estamos falando do Brasil…