censura

O movimento #freethenipple é uma campanha a favor da liberdade da mulher poder mostrar os seus seios na internet, sem que as redes sociais a censure. O movimento explodiu no Instagram, que é conhecido por disseminar rapidamente qualquer imagem que apareça essa parte do corpo feminino, mesmo que a foto não tenha qualquer tipo de conotação sexual.

Pois bem… ficamos sabendo quem é a “culpada” por essa forma radical do Instagram não mostrar fotos de seios femininos: a Apple.

O CEO do Instagram, Kevyn Systrom, informou que as normas de publicação de apps na loja da Apple obriga a remoção desse tipo de conteúdo. Se não fizerem isso, o app é classificado como “para maiores de 17 anos” e não como “para maiores de 12 anos” como está agora, o que ajuda o aplicativo a alcançar uma maior audiência.

Vale lembrar que as fotos que mostram peitos desnudos de homens não são apagadas, e buscando os termos corretos, é possível encontrar no Instagram e no Twitter conteúdos realmente pornográficos. E no caso do Twitter, o aplicativo é classificado na loja da Apple como “para maiores de 4 anos”. (???)

Isso fez com que vários famosos aderissem ao #freethenipple, gerando um grande debate social sobre a liberdade que as mulheres devem ter em mostrar seus seios em público, sem que as pessoas fiquem escandalizadas. Apenas um exemplo: Miley Cyrus e Naomi Campbell publicaram fotos de topless que foram apagadas horas depois pelo Instagram.

Quem vai vencer essa batalha? Não sabemos. Só achamos que é uma discriminação absurda e lamentável.

Via Mici-D