urina

 

Sim… as pessoas mijam nas piscinas. Não é uma lenda urbana. Só que agora cientistas canadenses encontraram uma forma de calcular isso, destruindo nosso desejo de voltar a entrar em uma piscina de novo.

O teste é simples, e se baseia nos níveis de acesulfamo potássico na água das piscinas. O E-950 é um educolrante artificial que está em muitos alimentos processados, e é expulsado pela urina, sem modificar-se.

Com isso, foi possível estimar de forma aproximada o quanto de mijo foi despejado em cada piscina. E os dados são assustadores. Várias piscinas públicas canadenses comprovaram sua efetividade, e uma piscina olímpica média recebe 225 litros de urina em apenas três semanas.

Jacuzzis públicas também foram monitoradas, e os resultados são mito piores, com até três vezes mais urina que nas piscinas.

 

 

Isso é um problema?

 

 

Não, e por vários motivos.

São números chamativos, mas pequenos se levarmos em conta os 2 milhões de litros de água de uma piscina olímpica. Sem falar que a urina é estéril, salvo por conta de alguma infecção.

Mesmo assim, alguns dos compostos da urina podem reagir com determinados desinfetantes, provocando irritações dos olhos e problemas respiratórios. Isso ainda padece de investigações mais profundas, mas técnicas simples como estas podem ajudar a entender melhor como a água das piscinas e jacuzzis estão mijadas.

Desculpe, mas essa é a verdade.

 

+info