O Xiaomi Mi 6 conta com uma bateria de 3.350 mAh, uma das maiores entre os smartphones top de linha com tela de 5.15 polegadas. Porém, isso pode não ser suficiente para as necessidades de algumas pessoas.

Para quem quer arriscar, pode triplicar a capacidade de bateria do dispositivo. Alguns vendedores na China oferecem serviços de ampliação de bateria.

O processo consiste em retirar a parte traseira do smartphone e substituir a bateria por uma maior que, segundo um dos vendedores, é da Sony e é “muito melhor” que a original.

São três capacidades disponíveis: 6.700 mAh (28 euros), 7.000 mAh (32 euros) e 9.000 mAh (42 euros).

 

 

Tal solução não é uma novidade no mercado de telefonia móvel. Os usuários do Galaxy SII certamente vão se lembrar das baterias com maior capacidade que o MercadoLivre chegou a comercializar durante um tempo, que prometia basicamente o mesmo: aumentar a autonomia de bateria do dispositivo.

A tampa traseira original não vai servir para fechar o dispositivo, de modo que será substituída por outra. Não sabemos o quão seguro é essa modificação, mas os recentes incidentes com baterias indiciam que esta não é uma das opções mais seguras.

 

Via GizmoChina