vine-on-android

É difícil a posição que se encontra os provedores do conteúdo de Internet: onde colocar limites entre o moralmente aceitável e o censurável?

Bom, o Vine parece ter encontrado uma solução razoavelmente equilibrada para a questão. Eles modificaram os termos de uso de seu aplicativo, proibindo explicitamente a pornografia, mas deixando a porta aberta para aquilo que eles chamam de “nudez artística”.

Nas novas condições de uso do Twitter, eles querem acabar com essa mínima porcentagem de usuários que distribuem pornografia para os demais, mas que se passar como o grande censor do usuário. Ou seja, quando esse conteúdo que eles denominamo como “nudez artística”, ou qualquer foto do corpo como chegamos ao mundo sem uma postura libidinosa, terá mais possibilidades de não serem apagadas.

Por outro lado, os termos de uso não impedem que os usuários denunciem os conteúdos que eles considerem ofensivos, através de um botão correspondente, tal como vem acontecendo até  agora.

Via Blog Vine