videogames

Muitos são os estudos que demonstram que os videogames podem ter efeitos muito positivos nos seres humanos, inclusive sendo utilizados como tratamento paliativo em enfermidades mentais. Agora, sabemos que esse entretenimento ajuda a melhorar as notas dos estudantes.

Um estudo da Escola de Economia RMIT da Universidade de Melbourne (Austrália) envolveu 12 mil estudantes do país com idade de 15 anos. Aqueles que jogam games online quase todos os dias superam em 15 pontos a nota média dos demais em matemática, e até 17 pontos em ciências.

Isso quer dizer que os videogames estimulam positivamente o usuário, e podem ajudar a melhorar suas capacidades intelectuais, colocando o indivíduo a enfrentar diversos testes que requerem um raciocínio lógico, compreensão de leitura e até conhecimentos científicos.

A este demos unir os resultados de outros estudos que deixam claro que os jogos de ação em primeira pessoa melhorava a atenção, os reflexos, a coordenação e a capacidade da pessoa em tomar decisões em pouco tempo.

Tudo isso joga por terra (de novo) as falácias passadas e presentes de “especialistas” que dizem barbaridades sobre os videogames, lançando opiniões que só buscam polêmicas baratas, e demonstrando desconhecimento do assunto que tenta abordar.

Via IJOC