Sabe a lâmpada da Pixar? Aquela que aparece em todos os filmes da empresa? Pois bem, a Universidade de Victoria, em Wellington (Nova Zelândia) conseguiram não só criar a lâmpada com os mesmos traços da original, mas gerar movimento com a mesma, através de uma placa Arduino e um software aberto de processamento de imagens, o OpenCV.

Com esse software, a lâmpada detecta os rostos das pessoas, através da webcam integrada no objeto. Quando essa câmera encontra um rosto, tenta rapidamente estabelecer contato. O objetivo do projeto é estudar o comportamento da computação robótica, permitindo assim a mudança do comportamento para introduzir diferentes estados de ânimo, fazendo assim com que a lâmpada responda a estes estímulos com movimento.

De novo, melhor do que falar é mostrar, logo… vídeo abaixo.