O modelo já tinha sido apresentado de forma informal na internet, e agora, se torna oficial, para a “alegria” daqueles que gostam de um telefone caro, feio, mas exclusivo. A Vertu anunciou oficialmente o lançamento do Vertu Ti, o primeiro smartphone da fabricante de luxo com o sistema operacional Android, o que joga mais uma “pá de cal virtual” no já morto Symbian.

Vale lembrar que a Vertu não é mais a marca de luxo da Nokia. A Vertu foi vendida para outro grupo que administra a marca e seus lançamentos no ano passado. Dito isso, não imagino quem vai comprar esse smartphone. Corrigindo, eu imagino sim: as ricas desinformadas. Falando do que realmente torna o Vertu Ti um modelo caro, ele é fabricado em titânico e possui cristais de safira cravejados no corpo do smartphone.

Fora isso, estamos falando de um dispositivo com uma tela de 3.7 polegadas, câmera traseira de 8 megapixels com flash LED, câmera frontal de 1.3 MP, processador Snapdragon S4 dual-core de 1.7 GHz, 64 GB de armazenamento interno, bateria de 1.250 mAh e sistema operacional Android Ice Cream Sandwich. Quanto você vai pagar por isso? US$ 9.600 (arredondamos para US$ 10 mil, pois US$ 400 é a cervejinha do vendedor).

O modelo também conta com um botão dedicado, o Vertu Button, que dá acesso a serviços exclusivos para pessoas consideradas VIP, como buscas em hotéis de luxo, entretenimentos de alta classe, restaurantes finos e derivados. Além disso, o usuário pode acessar notícias e fazer o backup de conteúdos armazenados na nuvem. Mesmo assim, não vale o quanto se paga. É pior do que comprar um iPhone 5 a quase R$ 3 mil, e não saber usar. No caso do Vertu Ti, você compra um smartphone caro, feio… e que muito provavelmente não vai se saber utilizar também.

Via SlashGear