vertu

A extravagante Vertu anunciou sua saída do mercado ao declarar bancarrota, depois de três trocas de donos. A empresa não resolveu os seus problemas econômicos, que hoje estão em US$ 165 milhões e resultam em 200 funcionários demitidos.

Agora, o fabricante está recorrendo aos sites de leilões para vender alguns dos seus dispositivos e peças exclusivas que estavam em suas lojas e escritórios. A pior parte é que tais leilões estão se encerrando com valores muito abaixo dos preços originais, se tornando verdadeiras pechinchas para colecionadores.

A Vertu nasceu como uma filial de luxo da Nokia em 1998, se caracterizando pelo uso de materiais extravagantes, pedras preciosas, acabamentos em alumínio e titânio e telas de safira. Isso fez com que seus dispositivos alcançassem preços de até US$ 30 mil.

Entre as ofertas, podemos encontrar desde máquinas da fábrica no Reino Unido, computadores, esculturas e, obviamente, telefones.

 

 

Por exemplo, um computador utilizado para configuração dos telefones tinha preço inicial de leilão de 12 libras. Um telefone Vertu Signature S com ouro 18 quilates e pele de crocodilo foi vendido por 2.300 libras, quando seu preço original era de quase 15 mil libras (ou US$ 19.500).

 

 

Uma coleção com 105 telefones Vertu pertencentes ao Museu Vertu está custando nesse momento 28.800 libras (US$ 37.400). Um Vertu Ferrari Quest Edition, com acabamento em cerâmica e teclas de safira custa agora apenas 420 libras, quando o seu preço original superava as 10.000 libras (US$ 13 mil).

 

 

Os leilões incluem itens que algum dia estiveram nos escritórios da empresa, como uma escultura exclusiva em bronze com um soldado segurando o logo da Vertu, por 1.350 libras (US$ 1.750).

 

 

Boa parte dos leilões terminam hoje (11) e os itens serão vendidos pelo maior valor oferecido, sem qualquer tipo de restrição.

 

Via Bidspotter