iphone-6-teaser

Os rumores sobre o iPhone 6s são cada vez mais frequentes (quase todos eles com fontes seguras). A Apple deve apresentar o novo smartphone em setembro, mas muitos já se perguntam se vale a pena fazer a troca para o novo smartphone, especialmente se você tem um iPhone 6.

Obviamente, muitos esperam que o iPhone 6s seja superior em vários aspectos, mas… vale a pena a troca?

 

Evolução, não revolução

iphone-6s-leak-interno

Pelo o que foi dito e mostrado nos últimos dias, parece que estamos diante de uma evolução pontual da maioria das características, exceto em alguns detalhes que podem ser muito relevantes para o setor de mobilidade.

A mais chamativa é a introdução do Force Touch na tela, que poderia aposentar o botão Home presente desde o primeiro modelo lançado em 2007. A tecnologia foi implementada primeiro no Apple Watch para depois chegar a alguns notebooks. A lógica diz que cedo ou tarde vai chegar aos demais produtos da Apple, e ao que parece, no iPhone 6s primeiro.

Apesar dessa importante mudança na tela, parece que tudo o que está relacionado ao design se manterá sem mudanças. O iPhone 6s será similar ou idêntico ao iPhone 6, com as mesmas dimensões e peso parecido. Apesar das mudanças que dizem que a Apple fará no seu interior, movendo alguns componentes, por foram ele será similar ao modelo anterior.

iPhone 6 iPhone 6S (rumores)
Tela 4.7 polegadas
1334×750 pixeles (326 ppp)
4.7 polegadas
1334×750 pixeles (326 ppp)
Tecnologia Force Touch
SoC Apple A9 Apple A8
RAM 1 GB 2 GB
Armazenamento até 128 GB até 256 GB
Conectividade WiFi 802.11ac
LTE Cat.4 (150 Mbps)
WiFi 802.11ac
LTE Cat.6 (300 Mbps)
Câmeras Traseira de 8 MP.
Frontal de 1.2 MP
Traseira de 12 MP.
Frontal de 5 MP
Outros Lightning (USB 2.0)
Bluetooth 4.0
Com botão ‘Home’
Lightning (USB 2.0)
Bluetooth 4.1
Sem botão ‘Home’

Como você pode ver, há muitas características que evoluem, mas não revolucionam. É importante esse salto para os 2 GB de RAM que muitos pedem há muito tempo. Igualmente interessante a câmera passar dos 8 para 12 megapixels, com a promessa de ser muito competitiva diante da concorrência. terá menos megapixels, mas com um comportamento melhor.

Por fim, é certo que a Apple vai apresentar o novo SoC, o Apple A9, mas pouco se sabe sobre ele. Talvez pode chegar a dar o salto para os quatro núcleos ‘Cyclone’ em 14 nanômetros, e tudo isso implica em um significativo aumento na capacidade de processamento. Não há dados concretos sobre esse aspecto.

 

Vale a pena?

A pergunta de US$ 1 milhão. Em primeiro lugar, se você já tem um iPhone 6 e compra um iPhone 6s, é porque alguma característica nova é interessante ou fundamental para você.

E, nesse aspecto, a única coisa que justifica tal comportamento é o Force Touch, que promete sim ser uma revolução, tal como foi a tecnologia multi-touch baseada nas telas capacitivas em 2007. Aqui, a chave está no que a Apple é capaz de fazer com o Force Touch em um iPhone. Dá pra chamar isso de revolução? Talvez em longo prazo sim, mas na verdade é que não parece ser algo que vai se transformar em fundamental da noite para o dia.

As demais características (de novo, baseado nos rumores e vazamentos) parecem ser meros rastros evolutivos da tecnologia. Um SoC mais rápido, mais RAM, mais armazenamento, LTE mais rápido, melhor câmera… todos os fabricantes já fazem isso. São mudanças menores porque o iPhone 6 já é um dispositivo bem estável e fluído, podendo ser útil por mais alguns anos.

O iOS 9 não vai exigir especificações muito elevadas, e deve funcionar bem com o Apple A8. O Apple Pay estará disponível no iPhone 6 e no iPhone 6s, logo, também não é motivo para a troca.

E nesse post só falamos do iPhone 6s, o modelo menor. Não descarte um iPhone 6s Plus, que teve muito menos protagonismo, mas que pode oferecer as mesmas novidades, mas com uma tela de 5.5 polegadas.