650_1000_muselfies

O pau de selfie se tornou muito popular, mesmo com o risco da pessoa passar por um grande ridículo pelo uso inconveniente e irrestrito do acessório. Sendo a favor ou contra a adoção do acessório, o que é importante ser discutido é a sua conveniência e utilização em espaços públicos.

É sempre bom lembrar que o pau de selfie, quando não utilizado de forma correta, pode se transformar em um elemento perigoso para as pessoas e objetos ao redor. Por conta disso, o acessório entrou na ‘lista negra’ dos produtos proibidos nos museus de todo o planeta (especialmente nos Estados Unidos).

Em mais de uma oportunidade, a integridade de algumas das obras de arte mais caras da história ficou comprometida, por conta de algum visitante que queria fazer uma selfie com algumas obras, mas sem muita noção de espaço, e correndo riscos de acidentes com essas obras.

Por isso, o pau de seflie é considerado uma potencial arma de destruição artística em massa nos museus de todo o planeta. Pode parecer algo exagerado, mas a verdade é que muitos museus proíbem a entrada ao recinto de exposições de qualquer elemento que possa prejudicar as obras, ou produzir lesões aos visitantes em uma aglomeração.

Na lista de produtos proibidos, temos: guarda-chuvas, garfos, canivetes suíços, alguns tipos de bastões, entre outros. E o pau de selfie não será uma exceção.

Ou seja, agora você está avisado: se você for ao museu, vá para apreciar a arte apresentada no local, e não para fazer um papel de idiota tirando selfie com as obras. Certo?

Via Washington Post