CEO's And Corporate Executives Gather For Annual Allan And Co Gathering In Sun Valley

Que Bill Gates deixou de ser o poderoso executivo da Microsoft para se transformar no filantropo mais poderoso do mundo, isso você já sabe faz tempo. Porém, que ele quer reduzir ainda mais o índice de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis no mundo (e quer pagar por isso), é uma grande novidade para a maioria.

Na verdade, Gates transferiu o seu espírito empreendedor para as causas humanitárias, e passou a ser um investidor de grandes ideias. E usa de métodos um tanto quanto inusitados para alcançar esses objetivos. Por exemplo, promover uma feira de ciências para reinventar a descarga pode ser considerado algo excêntrico, mas é eficiente o suficiente para conseguir não só essa ideia, como tantas outras que podem ser úteis para muita gente.

E Gates ataca novamente, com mais um desafio: ele vai pagar US$ 1 milhão para aquele ser humano (ou grupo de pesquisadores) que criarem a nova geração de camisinhas.

O objetivo aqui é melhorar a tecnologia embarcada e os níveis de segurança do produto, que é o modo mais popular entre os contraceptivos disponíveis no mercado. Na verdade, ele não vai fazer de alguém um novo milionário logo de cara. O valor inicial da ideia é de US$ 100 mil, e caso a ideia vingue e o financiamento para o seu desenvolvimento continue, a fundação Bill & Melinda Gates está disposta a bancar até US$ 1 milhão nesse projeto.

Para conquistar a confiança da fundação, o primeiro objetivo a ser alcançado nesse projeto da nova caminha é que ela precisa ser mais interessante de ser usada do que o modelo atual. Segundo o texto publicado pelo site da fundação, a grande desvantagem das camisinhas atuais é a diminuição da sensação de prazer, em comparação com o sexo sem camisinha. Ou seja, logo de cara, o desafio é relativamente complexo.

 

Via Mashable