cave-01

O laboratório CAVE da Universidade de Columbia desenvolveu uma câmera que conta com um sensor converte a luz solar em eletricidade, que pode alimentar os seus componentes, tornando esse um dispositivo de funcionamento perpétuo.

O truque da câmera está nos fotodiodos, um elemento comum nos sensores fotográficos e nos painéis de recarga, que coletam permanentemente a energia, além de conduzir a mesma para os componentes. No momento, ele são capazes de captarem 1.200 pixels (30 x 40) em preto e branco, e é necessária uma grande quantidade de luz no ambiente para que a câmera funcione sem energia externa.

Ela é capaz de registrar uma imagem por segundo, mas pode fazer isso para sempre – ou enquanto houver luz.

cave-02

Os dois processos não se realizam ao mesmo tempo. Os fotodiodos captam a luz por 15 milissegundos para registrar a imagem, que é transferida até um dispositivo externo. Depois, se troca o uso para a captura de energia, como um painel solar.

O resultado da animação registrada ainda é bem borrado, e não chega aos pés da pior câmera do mercado. Mas o caminho aberto pelo CAVE mostra que o projeto tem muita margem de melhora, especialmente em um campo tão delicado como é a autonomia dos gadgets.

Vídeo de demonstração a seguir.

 

Via CAVE