bateria-recarga-1-minuto

Dai Honjie, da Universidade de Stanford, está trabalhando em baterias de íons de alumínio que, além de ter um custo infinitamente menor e de não explodir como as de íons de lítio (mesmo que o usuário tentar incendiá-la), se caracteriza por oferecer um tempo de recarga de apenas um minuto.

Esta não é a primeira bateria de alumínio desenvolvida, mas o protótipo de Stanford é capaz de manter a sua capacidade de recarga depois de 7.500 ciclos (7.5 vezes a mais que as baterias de íons de lítio). Infelizmente, o grande obstáculo dessa bateria é que, por enquanto, ela só é capaz de oferecer 2 volts, e sua capacidade é equivalente a 40 watts por quilo, valores muito abaixo dos até 206 watts por quilo das bateria de íon de lítio de hoje.

Seus criadores admitem que melhorando o material utilizado, é possível obter uma melhor densidade, mas aspectos como a grande segurança que oferecem, os tempos de recarga em alta velocidade ou os grandes ciclos de vida oferecem grandes avanços para ser uma primeira versão de uma bateria que certamente vai melhorar e muito a autonomia dos dispositivos móveis.

A seguir, um vídeo que mostra melhor o projeto em desenvolvimento.

 

Via PC WorldUniversidade de Stanford