alzheimer

Hoje, 21 de setembro, é o Dia Mundial de Luta contra o Mal de Alzheimer. Nessa data, vale a pena lembar que ao redor do planeta, quase 40 milhões de pessoas sofrem dessa doença, que ainda desconhecemos as principais causas de sua existência, e que infelizmente não tem cura. Ainda. O Mal de Alzheimer é um grave problema de saúde, que está se tornando cada vez mais popular, e que afeta não apenas os pacientes, mas também aos familiares que estão ao seu redor.

Porém, nessa semana, recebemos boas notícias de cientistas da Universidade de Valência (Espanha). Empregando o Caenorhabditis elegans, um modo animal de vida, eles conseguiram resultados efetivos de um bioativo procedente do cacau, que pode servir de tratamento e prevenção para o Mal de Alzheimer.

Essa descoberta foi publicada na revista PLOS One, e é um passo adiante para uma futura descoberta de uma cura para essa enfermidade no futuro. A doença, que foi diagnosticada pela primeira vez em 1906, afeta milhões de pacientes em todo o mundo, que seguem esperando que a ciência descubra uma cura para tal síndrome.

Apesar dessa descoberta, ainda restam muitos anos para que tal método seja aplicado na prática clínica, com seres humanos. A pergunta que fica é: será que seremos capazes de ver no futuro o sucesso dessa pesquisa, com a viabilidade de um tratamento efetivo contra o Mal de Alzheimer. Ficamos na torcida para que sim.

Via PLOS One