iPhone

 

De acordo com a Fast Company, o iPhone 8 (ou iPhone de décimo aniversário) vai superar a barreira dos US$ 1.000, batendo todos os recordes dentro do seu segmento.

Levando em conta que a versão mais cara do iPhone 7 Plus custa US$ 969, o preço de US$ 1.000 para um modelo básico é simplesmente absurdo.

Os motivos para o aumento seriam os mais diversos: tela OLED que é o dobro do preço da LCD, novas câmeras com lente dupla e mudanças no acabamento, com a inclusão do aço inoxidável e a traseira em cristal são alguns deles.

O maior preço atual das memórias NAND flash encareceria aspectos de armazenamento e as mudanças previstas no design, como a eliminação dos botões laterais substituídos por incrustações sensíveis ao toque no metal, além do especulado lápis ótico também são fatores que promoveriam o aumento de preço.

Sem falar no rótulo de “décimo aniversário”, o que ia render um valor maior no marketing.

Logo, não é tão absurdo um iPhone custar US$ 1.000.

Também é especulado um lançamento simultâneo de um iPhone 7s, menos caro, sem tantas novidades e sem tela OLED, nas versões com 4.7 e 5.5 polegadas. Já o modelo com tela OLED contaria com 5.8 polegadas.

 

Via Fast Company