HollywoodPresbyterianMedicalCenter

O Hollywood Presbyterian Medical Center foi a última vítima de um dos riscos informáticos mais sérios da atualidade, o ransomware. O hospital ficou mais de uma semana sem acesso aos seus sistemas informáticos, por conta de um ataque que só será revertido com o pagamento de um resgate no valor de 9 mil bitcoins (ou US$ 3.6 milhões).

Os responsáveis pelo centro colaboraram com a polícia de Los Angeles e o FBI com o objetivo de descobrir a identidade dos atacantes e conseguir assim a recuperação do sistema sem precisar pagar o resgate. Mas parece que essa não é uma missão simples de se cumprir a curto prazo. Por conta disso, o hospital está sem usar a sua rede de dados nos departamentos que não foram afetados em um primeiro momento por uma semana, e aqueles que foram atingidos (começando pela emergência) ficaram sem acesso aos históricos médicos e outros dados.

A situação obrigou os funcionários a trabalharem no estilo antigo, utilizando fax e telefones fixos, além de migrar pacientes para outros centros médicos.

No final das contas, o hospital teve que pagar um resgate para reassumir o controle de sua rede, mas que foi muito abaixo do solicitado pelos cibercriminosos: apenas 40 bitcoins (ou US$ 17 mil). Mesmo assim, é bastante dinheiro (me faria muito feliz nesse exato momento da minha vida), mas é uma grande diferença em relação ao valor solicitado.

O ransomware não é uma brincadeira. Através de técnicas de malware, cibercriminosos codificam os dados de uma pessoa no seu PC, e isso pode ser um pesadelo. Fazer isso com uma organização é algo muito mais sério.

Via CSO, Slashgear