O fato de saber que tem alguém que pode roubar a os seus dados pessoais, ou os dados do seu cartão de crédito na internet é um grande problema da era digital, mas saber como pode ser fácil de roubar esses dados é algo ainda mais chocante. O jornalista de tecnologia Patrick Lambert recentemente entrevistou um hacker, conhecido pelo nickname “d0g”, que revela em uma série de entrevistas como que a comunidade hacker pode levantar milhões de dólares simplesmente por tornar a vida de outros usuários conectados um pesadelo.

Lambert mostra como o esquema funciona. Em um cenário global, onde os hackers podem roubar quantias pequenas de cada compra realizada em cada site, como por exemplo, US$ 2 de cada transação realizada. Com isso, o valor é pequeno o suficiente para levantar suspeitas, mas dependendo da loja violada, no final da semana, a quantia arrecadada pode ser mais que suficiente para pagar a pizza do final de semana do criminoso.

O hacker revela para Lambert que para o golpe dar certo, é preciso utilizar os produtos mais populares de sites de e-commerce e leilões online, utilizando IDs falsas e criando falsas contas do PayPal para receber os pagamentos. No caso do eBay, o golpe é muito similar ao que acontece no Mercadolivre: quando há um vencedor do leilão, o hacker coleta os dados de pagamento, e paga o mesmo item com esses dados em uma compra legítima. Ele pede o envio do produto para o endereço do vencedor do leilão e recebe o dinheiro pago pelo comprador via PayPal. Resumindo: o comprador do leilão do produto do hacker paga duas vezes (o pagamento pelo PayPal do falso anúncio, e do produto da segunda compra, que ele acaba recebendo), e o hacker fica com o lucro da sua “venda”.

Com esse esquema, D0g, um hacker romeno de menos de 20 anos de idade, afirma que consegue ganhar mais de US$ 10 mil por semana com esse e outros esquemas de fraude online. “Cometer crimes e ficar rico com identidades roubadas é algo muito fácil”, escreve o jornalista em sua matéria. “A parte mais difícil é esconder os seus rastros, e 90% das coisas que essas pessoas fazem é apenas para propósito de cobrir outras atividades criminais”.

O artigo de Lambert atenta para o detalhe que esses criminosos normalmente se protegem utilizando VPNs públicas e recursos para esconder seus IPs ou sua localização.

O TargetHD não apoia tal prática, e recomenda: andem direito, crianças. Existem formas muito mais honestas para vocês ficarem ricos. Trabalhando, por exemplo.