No mundo da tecnologia de consumo, tudo é possível. E em alguns casos, os fabricantes fazem qualquer coisa para ficar em evidência. Por exemplo, a Apple, que na “era Steve Jobs”, sempre negou a possibilidade de lançar um tablet de 7 polegadas, não precisou de um ano com a “era Tim Cook” para mudar de ideia, para seguir a tendência ditada pelos consumidores. E os adversários da gigante de Cupertino estão de olho em seus movimentos. Na verdade, a principal concorrente é que vê com atenção o que eles estão fazendo: o Google.

O pessoal lá em Mountain View está muito ocupado nos últimos dias planejando o lançamento de vários produtos, como um novo smartphone (talvez o LG Nexus 4), uma nova versão do Android (4.2, que deve ser na verdade uma atualização menor do Jelly Bean que já conhecemos), entre outros projetos. E mesmo assim, eles encontram tempo para ficar de olho no lançamento do iPad Mini, que deve acontecer na próxima terça-feira, 23 de outubro. Para contra-atacar a iniciativa da Apple, os rumores mais fortes do dia de hoje envolvem um suposto lançamento de uma nova versão do Nexus 7, com um preço de apenas US$ 99.

A informação vem de um post publicado no Digitimes, que por sua vez recebeu a informação de um provedor de componentes de Taiwan (que, como via de regra, não revela a sua identidade), afirmando que o Google tem em seus planos lançar uma versão do tablet Nexus 7, com um hardware inferior ao modelo que foi apresentado no mês de junho, mas que teria um preço de apenas US$ 99, sendo assim o tablet com sistema Android oficial mais barato do mercado.

Não só isso: se esse rumor for realmente verdadeiro, o Google vai causar um impacto sem precedentes no mercado de tablets econômicos em si, sendo um forte concorrente contra os tablets chineses baratos e de baixa qualidade, e que até contam com o sistema Android, mas não com os aplicativos oficiais, como o Google Play ou GMail.

A principal diferença desse suposto Nexus 7 “light” em comparação com o modelo original é que esse novo tablet incorporaria um processador de arquitetura ARM com apenas um núcleo de processamento (modelo 8950), fabricado pela empresa chinesa WonderMedia Technologies, além de contar com uma tela com menor resolução em relação ao modelo atual. Mas, convenhamos, quem vai comprar um tablet como esses não pode reclamar disso: na prática, estamos falando com um tablet com especificações semelhantes ao primeiro Galaxy Tab da Samsung, que pode custar aproximadamente R$ 200 (ok, nunca vai chegar a esse preço por aqui, mas mesmo assim…).

Aí eu te pergunto: você acredita?

Não estou querendo ser incrédulo, mas mesmo sabendo que um iPad Mini de 8 GB com um preço de US$ 249 é um sério adversário ao Google Nexus 7 (principalmente se levarmos em conta o fato que a oferta de aplicativos do novo modelo da Apple já é, de cara, infinitamente maior do que o modelo com sistema Android), é difícil de se imaginar que o Google possa fazer algo bem feito com apenas US$ 99. O que chamou a atenção no Google Nexus 7 original é que, além de contar com o Android Jelly Bean em estado puto, ele conta com especificações que são muito superiores aos tablets chineses, que custam mais ou menos a mesma coisa. Além disso, é um produto que é excelente para as atividades de multimídia, principalmente para leitura de livros eletrônicos e vídeos, que é onde o Google quer fazer dinheiro, nas vendas do Google Play.

Com o Google lançando um tablet de US$ 99, o impacto imediato do mercado é roubar de assalto o mercado de entrada, ou dos tablets econômicos, mas nivelaria a coisa “por baixo”. Teria um impacto semelhante ao causado pelo lançamento do primeiro Kindle Fire, que era muito barato (US$ 199), mas com especificações técnicas semelhantes aos chineses. Me pergunto se esse produto será capaz de ser minimamente especial para poder oferecer ao consumidor o mesmo impacto inicial positivo que o próprio Nexus 7 causou no seu lançamento.

Mas, como parece que aqui o que vale mesmo são os números de vendas… é esperar para ver. Nem ASUS, nem Google, nem WonderMedia Technologies quiseram confirmar a existência do produto, o que pode ser um indício que, na pior das hipóteses, as empresas envolvidas ao menos pensam nessa possibilidade. Outras fontes falam sobre a possibilidade de um novo modelo do Nexus 7, com 32 GB de armazenamento, por US$ 250. Será que esses novos produtos serão anunciados no mesmo evento de lançamento do novo smartphone Nexus?

Não sabemos. Por enquanto, a única coisa que está certa é que o iPad Mini, principal concorrente do Nexus 7, deve mesmo chegar ao mundo no dia 23 de outubro.