Pelo menos na sua terra natal, a Coreia do Sul, é a Samsung que dita as regras. A empresa comunicou que desde o seu lançamento em abril de 2011, o Galaxy S II vendeu nada menos que cinco milhões de unidades no país asiático, o que significa que um a cada quatro usuários de smartphone no país é proprietário de um desses telefones Android com tela Super AMOLED Plus.

Para deixar as coisas mais claras: a Coreia do Sul tem 49 milhões de habitantes, o que significa que pouco mais de 10% da população sul-coreana possui um Galaxy S II. E isso porque o telefone não está atualizado com a última versão do Android. Não é de se estranhar que seus faturamentos sejam elevados, muito menos que certos fabricantes se incomodem, a ponto de levar a fabricante para os tribunais o tempo todo.

Via TechCrunch