A próxima geração de consoles começou a ser lançada antes do previsto, e de forma surpreendente, o primeiro console não é da Microsoft, Nintendo ou Sony. A Ouya é um conceito diferente dos videogames comerciais atuais, e basicamente “existe para ser hackeado”, segundo os seus criadores.

Cada console vendido será distribuído em pack, junto a um pequeno kit de desenvolvimento, para que você possa criar videogames ou softwares caseiros, que permitirá aos mais ousados adicionar ou modificar as funcionalidades do dispositivo. O Ouya é uma obra de um equipamento com uma trajetória bem conhecida, liderado pelo designer Yves Behar, que trabalhou em projetos como o Jawbone Jambox ou o OLPC (One Laptop Per Child), contando também com a presença de Ed Fries, veterano da Microsoft na era Xbox, e tem suporte do seu CEO, a ex-executiva da IGN, Julie Uhrman.

O console conta com o sistema operacional Android, de modo que, em teoria, qualquer jogo já programado para a plataforma do Google deve funcionar sem problemas no produto, que vai contar com uma interface de usuário totalmente personalizada (mas que levemente lembra a interface da Xbox Live).

O principal diferencial do Ouya é o seu preço de venda de US$ 99. O produto não vai se sustentar na venda de grandes títulos, já que todos os seus jogos serão gratuitos, tal como acontece com uma grande quantidade dos jogos disponíveis para o Android, que são pagos graças à publicidade vinculada – como é o caso do Angry Birds – ou através dos modelos “Freemium”, que por pequenos pagamentos é permitido adquirir novos pacotes exclusivos para os jogos.

Algumas fontes próximas ao projeto, que como podemos observar envolve gente com muita experiência na indústria dos videogames, garantem que eles reservaram muitas surpresas a serem reveladas sobre o console, que se apresenta como mais um candidato na batalha dos sistemas de entretenimento doméstico. É certo que falta muito o que dizer sobre o Ouya, que até o momento e/ou novo aviso, não possui suas especificações técnicas reveladas, de modo que é cedo para dizer se vale a pena investir seu dinheiro em uma proposta nova, ou nos consoles convencionais.

Não estando diante de um novo Polystation, já está ótimo.

Via DVICE