object_recognition_plane

A tecnologia não para de avançar, e se eu fosse você, ficava de olho com o assunto desse post, principalmente com o novo algoritmo desenvolvido pelo pessoal da Brigham Young Universigy (BYU).

O reconhecimento de objetos por parte dos computadores até agora se centrava muito em uma aprendizagem da inteligência artificial da máquina onde a discriminação ou filtro por parte do por parte do ser humano. Com o tempo, o computador aprendia a diferenciar objetos, e era capaz de ganhar certa autonomia (parcial, nunca total). Agora, segundo os pesquisadores da BYU, estamos próximos do ponto do ser humano apenas dar as premissas e ferramentas necessárias para que a própria máquina identifique os objetos por is, e seja capaz de compreender as diferenças entre um e outro.

O nível de acerto obtido com o novo algoritmo é muito elevado, atingindo na maioria dos casos os 100%, onde para a surpresa geral, é possível fazer com que o computador categorize objetos do mesmo tipo, como por exemplo tipos de peças apresentadas.

O desenvolvimento desses pesquisadores pode ter utilidade na Internet das coisas. Integrar esse tipo de sistemas de reconhecimento automático pode dar lugar a câmeras que controlam a entrada e saída de pessoas de forma individual, assim como identificar que temos ou o que falta em nossa dispensa ou geladeira.

E esses são apenas alguns exemplos. As possibilidades são ilimitadas.

Via SlashgearBYU