neonazis twitter impostor - Twitter elimina bot antinazista, e gera polêmica

O jornalista Yair Rosemberg publicou um artigo no The New York Tiimes, denunciando o Twitter depois da eliminação do bot Imposter Buster, que foi desenvolvido por ele e um colega.

O bot foi desenvolvido para identificar, expor e denunciar contas falsas de trolls neonazistas, que se faziam passar por pessoas do grupo racial que atacam.

Rosemberg fala dos seus problemas com o Twitter, administrando o bot, depois de sofrer uma primeira suspensão da conta em abril de 2017. A conta foi restaurada, e agora foi completamente eliminada pelo microblog, com a justificativa de receber vários bloqueios por conta do elevado volume de conteúdo não orientado, não solicitado, duplicado ou que compromete a conta.

De fato, o Impostor Buster foi bloqueado por muita gente. Muita gente neonazista.

Para o jornalista, o Twitter respaldou os grupos neonazistas que se viram expostos pelas atividades do bot Imposter Buster.

Rosemberg agora pede que sejam tomadas medidas para que efetivamente se regule as políticas contra os discursos de ódio, e que não ataque quem tenta contestar esses discursos.

 

Via The New York Times