Com 224.749 novos assinantes, o Brasil chegou a setembro de 2010 com 9.073.817 domicílios com TV por Assinatura. O crescimento observado representa uma evolução de 2,5% em relação à base de assinantes do mês anterior. No ano, o setor acumulou crescimento de 21,4%, representando uma adição de 1.600.341 novos assinantes. O crescimento percentual acumulado até o terceiro trimestre de 2010 já é superior aos verificados ao longo de todo ano de 2008 (18,18%) e 2009 (18,24%).

Considerando-se o número médio de pessoas por domicílio divulgado pelo IBGE (3,3 pessoas)*, atualmente, os serviços de TV por Assinatura são distribuídos para, aproximadamente, 30 milhões de brasileiros.
Os serviços de TV por Assinatura são prestados através de sinais codificados por meio de diferentes tecnologias: meios físicos (TV a Cabo – TVC), microondas (Distribuição de Sinais Multiponto Multicanais – MMDS) e satélite (Distribuição de Sinais de Televisão e de Áudio por Assinatura via Satélite – DTH).

Em setembro de 2010, os serviços prestados via satélite (DTH) cresceram 4,1% ante uma evolução de 4,3% no mês anterior. O número de assinantes que recebem os serviços via TV a Cabo (TVC) cresceu 1,5% em setembro; em agosto, era de 2,1%. As prestadoras de MMDS perderam, aproximadamente, 1,4% de sua base de assinantes no mesmo período. Em 2010, os serviços de DTH acumulam crescimento de 41,7%. No mesmo período, TVC obteve um crescimento acumulado de 11,4%. Como consequência da contínua expansão dos serviços de DTH em relação às demais tecnologias, houve nova ampliação da participação dos serviços prestados via satélite no mercado de TV por Assinatura. Em janeiro de 2010, os serviços DTH representavam 37,4% do mercado nacional e os serviços prestados via TV a Cabo possuíam 57,9% de market share; ao fim de setembro de 2010, a participação do DTH atingiu 43,4% da base e os serviços a cabo passaram a atender 53% dos assinantes. Nos últimos 12 meses, as regiões Norte e Nordeste tiveram crescimento acima da média nacional. Na região Sul, foi registrado o menor crescimento percentual. Também no Norte e no Nordeste estão as dez unidades da Federação que apresentaram maior crescimento percentual nos últimos 12 meses: Roraima, Amapá, Maranhão, Piauí, Tocantins, Amazonas, Bahia, Pará, Alagoas e Acre.

Nesse cenário, destaca-se a Bahia que registrou, pelo segundo mês consecutivo, crescimento superior a 5% em sua base de assinantes (5,2% em setembro ante um aumento de 5,1% em agosto), conforme demonstra a tabela abaixo. Em setembro, a Bahia foi superada, em termos de crescimento relativo, apenas pelo Estado do Ceará, cujo crescimento foi de 5,28%.

A consolidação dos números mensais dos serviços de TV por Assinatura está disponível no portal da Anatel, na visão “Informações Técnicas”, item “TV por Assinatura”, “Consolidação dos Serviços de TV por Assinatura no Brasil”. O “Panorama dos Serviços de TV por Assinatura” – com a relação de prestadoras, áreas de prestação e municípios cobertos – também está disponível no mesmo caminho e é atualizado trimestralmente.

Em complemento às informações setoriais de TV por Assinatura divulgadas mensalmente, a Anatel disponibiliza na internet o Mapa de TV por Assinatura, uma ferramenta do Sistema de Acompanhamento das Obrigações das Prestadoras de TV por Assinatura (Satva). Para acessar o Mapa, basta navegar pelo portal da Anatel, dentro da aba “Informações Técnicas”, “TV por Assinatura”, “Mapa de TV por Assinatura”.

Para mais, acesse: www.anatel.gov.br

via assessoria de imprensa