twitter-cry

As autoridades turcas optaram por bloquear o acesso ao Twitter no país. O governo bloqueou apenas o acesso ao perfil da rede social pela web, onde no lugar temos uma mensagem das autoridades do país anunciando a medida de censura.

A mensagem começou a ser vista pelos usuários turcos a partir da madrugada de hoje (21), e não se sabe se o bloqueio é algum “erro” ou de forma deliberada. A possibilidade de twittar via SMS ainda está disponível. Por enquanto.

Por que a Turquia seguiu o exemplo (negativo) de outros governos? Ao que parece, alguns documentos gráficos e sonoros um tanto quanto incômodos para o governo turco começaram a circular pela rede. Tais documentos deixariam explícitos certos casos de corrupção que afetavam diretamente ao governo, e foi o próprio primeiro ministro do país, Recep Tayyip Erdogan quem ameaçou fechar as portas do Twitter antes do suposto “apagão”. A medida também coincide com o período eleitoral em que o país se encontra – as eleições na Turquia acontecem no dia 30 de março.

Horas depois do bloqueio, as autoridades turcas reconheceram publicamente que bloquearam o acesso à rede social, uma vez que a mesma não retirou uma série de links em uma ordem ditada pelos tribunais do país. Convém lembrar que o próprio Erdogan já afirmou que as redes sociais eram “a pior ameaça para a sociedade”.

A decisão já começa a repercutir. Negativamente, é óbvio.

Neelie Kroes, vice-presidente da União Europeia e comissária da Agenda Digital, qualificou a decisão como uma “censura deliberada”, e um “ato covarde” do governo turco. Para expressar o que pensa, Kroes utilizou… o Twitter, evidentemente!

Os protestos e o mal estar na Turquia são crescentes, e a decisão de censurar o Twitter no país não devem acalmar os ânimos. Horas depois do bloqueio, a rede social foi inundada de queixas de usuários dentro e fora da Turquia, e a hashtag #TwitterisblockedinTurkey chegou ao Trending Topic mundial. Aliás, a Turquia alega que tomou a decisão depois do próprio Twitter ter recebido várias ordens judiciais de retirar conteúdos que o governo turco considerava ilegal. Porém, só o governo turco entende tal teoria: para o resto do mundo civilizado, esta é uma evidente manobra de censura.

Moral da história: o governo turco acreditou que bloquear o acesso ao Twitter daria maiores possibilidades de controlar o resultado das eleições locais. No lugar disso, a decisão colocou a Turquia no alvo de todo o mundo por conta da censura.

Via Reuters (1)
Via Reuters (2)